A segurança, legalidade e a cobertura garantida oferecida nos seus serviços, é visto com bons olhos no mercado lusitano.

Desde que se decidiu iniciar o processo de internacionalização, 72horas teve claro o seu avanço em Portugal. Por isso, a firma decidiu contar com a sua força comercial portuguesa implantada no Porto, de modo a atender com total rapidez e comodidade os clientes portugueses. Devido ao trabalho e aos esforços realizados tanto desde Espanha como em Portugal, num ano a empresa conseguiu que 20% dos ascensoristas Portugueses já confiem no bom trabalho da empresa Espanhola.

Em todo momento, 72horas transmitiu a mensagem de avanço e inovação nos produtos e serviços oferecidos. Em primeiro lugar, cabe destacar que 72horas cumpre escrupulosamente com a normativa EN81.28, a qual foi adotada para melhorar a segurança dos elevadores existentes. 72horas não só cumpre de forma precisa com a EN81.28, como também é líder em Espanha no cumprimento da normativa, permitindo que os ascensoristas espanhóis sejam um exemplo de segurança e de boas práticas. Precisamente, isto também se está a tratar de conseguir atualmente no mercado Português.

Assim, para além de brindar as equipas de manutenção com uma cobertura garantida em todos os momentos; 72horas cumpre com a verificação do funcionamento do sistema de chamadas de emergência de forma automática e a cada três dias como máximo. Deste modo, detetam-se os falhos e funcionamentos anómalos, e se transmitem com a maior brevidade possível; de outra forma, as tais verificações só se realizam quando o técnico visita as instalações em manutenção, podendo passar varias semanas até ao momento da revisão. Assim esta a correr o risco que o telefone do elevador não funcione e que nada nem ninguém se aperceba da situação até que alguém utilize numa emergência.

Finalmente, é de destacar que 72horas oferece aos seus clientes portugueses o sistema [SOS]Com, o qual permite estabelecer de forma automática uma comunicação bidirecional de voz através de um módulo GPRS entre a pessoas presa no interior da cabine do elevador e o centro de avarias da sua equipa de manutenção. A sua plataforma universal serve de base de dados e registo de todas as chamadas de emergência realizadas desde a cabine do elevador e de este modo, o ascensorista dispõe  de uma ferramenta de trabalho rápida e útil para aceder à base de dados e ainda obtém um relatório detalhado do sucedido.

Por tudo isto, os ascensoristas portugueses encontram-se cada dia mais interessados na marca 72horas; erguendo-se como a opção escolhida já por 20% deles.